Lucas Gonçalves
Foto: Azevedo Lobo

Uma autobiografia em forma de disco 

O músico mineiro Lucas Gonçalves, integrante da Maglore e Vitreaux, lançou nessa última quarta-feira (07) seu disco de estreia em carreira solo. Se Chover, como é intitulado, traz consigo temáticas que vão do amor à mágoa, da esperança à injustiça, da vida à morte. Lançado pelo selo Pequeno Imprevisto o registro foi gravado em 2019 e é uma espécie de autobiografia em forma de disco, sendo também, bem intimista.


É notável uma influência setentista de discos como Clube da Esquina, bem como a grandes nomes da música mineira: Milton Nascimento, Lô Borges e Beto Guedes. No meio dessas influências que resgatam o passado e suas origens é que está Se Chover de Lucas Gonçalves, que agora vive em São Paulo, mas que carrega memórias dos tempos vividos em Passa Quatro, Minas Gerais. 


Desta forma, as dez faixas que compõem o disco conseguem mergulhar entre o passado, presente, não deixando de pensar no futuro, desde o anseio pela mudança ao medo do que está por vir, em relatos de experiências de vida.


Você pode ouvir abaixo ou se preferir, acessar este link e escolher sua plataforma de streaming favorita.



Comentários