O legado e a importância do lendário músico e ativista da paz


John Lennon
Foto: Bob Gruen / Reprodução Facebook - @johnlennon


John Winston Lennon
nasceu em 9 de outubro de 1940, proveniente da classe operária inglesa em Liverpool, uma cidade que tinha grandes traços industriais, John cresceu no período da Segunda Guerra Mundial e, no dia de seu nascimento, sua cidade foi bombardeada pelos nazistas. 


Filho de Julia e Alfred Lennon, seu nome foi uma homenagem ao avô John e a Winston Churchill, o primeiro-ministro da época. Sofreu cedo com a separação dos pais aos 4 anos e foi morar com sua tia e após esse periodo complicado, vinha reecontrar sua mãe e ganhar seu primeiro instrumento, uma guitarra. Nessa época, já se interessava por música e literatura, pelos discos de Elvis Presley e pelas aulas de banjo. No mesmo período John e alguns amigos do colégio criaram a The Quarrymen, sua primeira banda de skiffle – um gênero derivado do folk com influência de jazz e blues. Durante uma das apresentações do grupo, ele viria a conhecer Paul McCartney, que também virou integrante. John estava se aproximando de sua mãe novamente, porém esse recomeço durou pouco após Julia falecer em 1958. A morte da mãe foi um período traumático que marcou a vida do artista.


Assim como Lennon, Paul McCartney também havia perdido sua mãe logo cedo, talvez por conta disso, a amizade e a dedicação com a música tenha crescido entre os dois. Em 1958 George Harrison tocou tão bem Raunchy – uma canção instrumental composta por Bill Justis – para John Lennon e Paul McCartney, que convenceu Lennon a deixá-lo entrar para a sua banda, Quarrymen.


Com a entrada do novo baterista, Ringo Starr em 1960, The Quarrymen passava a ser conhecida como a lendária The Beatles. Tendo em vista que o significado é "Os Besouros", a escolha do nome foi uma homenagem para a The Crickets (Os Grilos). Embora sejam caracterizados pelo estilo dançante das canções iniciais, os Beatles representavam uma espécie de revolta contra as circunstâncias que eram impostas pelas classes dominantes dos jovens da época, que abraçavam o Rock. 



Apesar de ser considerado bem-humorado, a rebeldia de Lennon começou a aflorescer desde a adolescência, com o abandono pelos país e posteriormente, a morte da mãe. Ainda assim, não era reconhecido como um músico voltado para pautas políticas e de militância na época, o que viria a acontecer mais tarde.


John Lennon pacifista

O espírito pacifísta surge no fim da década de 60, com o surgimento de diversas manifestações contra a invasão imperialista no Vietnã, entre 1967 e 1968, onde Lennon adota posições pacifistas em defesa da paz e do amor, contra a guerra.  Ao lado de Yoko Ono, participava de manifestações e escrevia canções. No período compôs o clássico All You Need is Love, ao lado de McCartney. 


A década que viria a ser marcada pela indignação que abalou a cultura, chegando também em outros setores da sociedade, como os protestos, principalmente nos EUA, em favor da igualdade de direitos civís dos negros, o assassinato de Martin Luther King, a Guerra do Vietnã e entre outros países onde jovens se rebeleram contra o status quo. Dentro desse aspecto, surge Revolution composta pela dupla Lennon-McCartney, como single do lado B de Hey Jude.



No período de uma semana, os recém-casados Yoko Ono e John Lennon passaram a lua de mel na cama da suíte presidencial do Hotel Hilton em Amsterdã, na Holanda. A curiosidade do fato é que, todos os dias, recebiam jornalistas e fotógrafos do mundo inteiro para divulgarem seu bed-in for peace, uma campanha pela paz, contra a Guerra do Vietnã. E é etapa que surge o Lennon "hippie", como alguns gostam de rotular, esquecendo da representatividade do músico em sua trajetória de atuação política.


Com a realização dos bed-ins, John Lennon vinha a compor Give Peace a Chance, para uma campanha que durou quase dez meses, entre março e dezembro de 1969. Dada a inserção no âmbito crítico à política em suas campanhas e composições, John Lennon criava conexões com grupos militantes e outros artistas anti guerra da época. Os Estados Unidos era o principal responsável pela invasão ao Vietnã e tal mudança acarretou em uma inicial proibição de realizar seus protestos em Nova Iorque.




Apenas em 1971, depois da separação dos Beatles, é que o casal, finalmente, se muda para Nova York.Por lá, viveram em dois locais, o primeiro deles um apartamento em Greenwich Village, e o segundo, o Edifício Dakota, na esquina da 72nd Street e o Central Park. Por terem ligação com partidos de esquerda, foram investigados pelo FBI, perseguidos e ameaçados de deportação. Gravaram dois álbuns juntos,  Imagine Live in New York City e o Double Fantasy


Se estivesse vivo, John Lennon estaria completando hoje 80 anos. Ao menos o seu legado o mantém vivo, nas canções e obras que influênciam o cenário da música até os dias de hoje.

Comentários